Sobre o TUEOO

O começo

“O corpo existe tão somente para que o Espírito se manifeste”, essas palavras, ditas por Allan Kardec dão sentido à história que vamos contar aqui sobre a caminhada de Rewan Baumann Barbosa, uma criança, um filho, que por vontade e graça de Deus, acabou se tornando pai de muitos, como ele mesmo temeu um dia.

Falar da história do Templo Umbandista “Estrela dos Obreiros de Oxalá” sem mencionar, mesmo que de forma sutil, o início da caminhada do menino Rewan, não teria muito sentido. Até porque, ambos estão entrelaçados: Terreiro e Médium.

Rewan iniciou seu desenvolvimento mediúnico no Centro Espírita Orixalá, em 1976,  aos 13 anos de idade, quando na ocasião acompanhava seus pais na peregrinação de uma possível cura de sua mãe, Wanda.

Lá, ele teve o primeiro contato com a Umbanda, suas dádivas e suas consequências. Na sua inocência, descobriu seu dom e, ainda menino, as responsabilidades que irão acompanha-lo até os dias de hoje.

Durante 13 anos, Rewan, seus irmãos e pais, fizeram parte do corpo mediúnico do Orixalá. Com o desligamento de sua família e amigos do Centro, em 1989 iniciou-se em algumas reuniões administrativas na residência de seus pais, no bairro de Paul, em Vila Velha. A história a partir de agora tomas outros rumos.

Reunião astral

O Templo Umbandista Estrela dos Obreiros de Oxalá, tem uma história de fundação nascida do amor, da coragem, da perseverança e da confiança de uma entidade: Pai João de Angola.

Em certo tempo, ele foi convocado a participar de uma reunião onde o comunicaram que uma nova casa de Umbanda estava para ser erguida neste planeta e que ele seria o chefe desse Templo, passando naquele momento a forma de trabalho que seria implantado nesta nova casa.

Após a explanação do dirigente chefe, Pai João notou que todos os tipos formas e manutenções de trabalho, eram quase idênticos aos praticados em outros terreiros já existentes.

Desta forma, ele não aceitou expondo logo em seguida que só aceitaria esta missão se fosse realizado uma forma de trabalho que pudesse ser em seus moldes, tais como: a realização de qualquer tipo de trabalho, trabalho este executado por qualquer entidade, pertencente a qualquer linha, realizado no terreiro ou fora dele, de forma que o paciente possa retornar ao seu lar e às atividades normais com seus problemas se não resolvidos, mas faltando pouco para isso.

Após a apresentação de sua proposta de trabalho, alguns membros do Conselho Espiritual ali presentes o viram com um olhar de certa prepotência na ocasião. Mas o Dirigente Chefe não o viu desta forma, autorizando de imediato o início dos trabalhos espirituais para a abertura do Templo.

Início dos trabalhos

No dia 25 de julho de 1991, em uma quarta-feira, dia da semana em que seus pais rigorosamente faziam o evangelho no lar, Rewan participou do culto e testemunhou a manifestação de um espírito em sua mãe, que com gestos na mão direita, dava a entender que ele solicitava algo para escrever, no que foi prontamente atendido por seu pai, José Renato.

Dali saiu uma mensagem endereçada a ele com conteúdo exclusivamente particular e íntimo.  Depois de lido e entendido a mensagem deixada pelo irmão denominado Demétrius, Rewan finalmente assumiu definitivamente como médium chefe do CEEOO.

Exatamente no dia 06 de agosto de 1991, o Centro Espírita Estrela dos Obreiros de Oxalá, que mais tarde passaria a ser chamar Templo Umbandista, foi concebido legalmente contando com a presença de nove médiuns. Um ano se passou até que as reuniões de incorporação e atendimento passaram a ser realizadas na residência de praia da família de sua esposa, Denise, em Ponta da Fruta, Vila Velha, tendo como chefia dos trabalhos, o Caboclo Pena Verde que incorporava no médium Elias Vaz, que na primeira gira comunicou a todos o seguinte:

“Não sou o chefe deste Centro, ocuparei este cargo até que as coisas se definam”.

Em 1994, as giras passaram a ser feitas nos fundos da residência de Maria Luiza Coutinho, na Barra do Jucu. Conforme os trabalhos aconteciam, as demandas aumentavam e com elas também crescia o número de pessoas a serem atendidas.

Como o local não mais comportava tamanha carga de energia dos trabalhos ali executados surgiu a necessidade de se construir o mais rápido possível um terreiro, aonde os trabalhos pudessem ser conduzidos com mais segurança.

Em 14 de maio de 1994, foi feita a doação do terreno para a construção da nova casa por parte da Sra. Maria Luiza. E no dia 05 de junho de 1994, foi realizado o lançamento da pedra fundamental neste terreno. Em meados do mês de setembro de 1997, o Caboclo Pena Verde determinou que no dia 09 de maio de 1998 seria realizada a primeira gira no terreiro com ou sem telhado. Em 2009, o terreiro passou de Centro Espírita à Templo Umbandista.

Um comentário em “Sobre o TUEOO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s